Dólar Futuro: Análise do Longo Prazo 04/05/15

DÓLAR FUTURO – GRÁFICO MENSAL (parte 1)
  • O dólar futuro vem repetindo um certo padrão durante todo esse longo movimento de alta iniciado em agosto/2011. Observe que o mercado sempre faz um forte impulso de alta e depois fica lateralizado durante um certo tempo, conforme evidenciado nos retângulos vermelhos, para depois fazer um novo impulso.
  • Se o mercado repetir esse padrão novamente podemos esperar alguma lateralização do dólar futuro para o longo prazo.
  • Como o último movimento de alta foi muito maior e mais forte do que os anteriores, caso ocorra lateralização ela pode ser de grande amplitude.
Figura 1 – Dólar Futuro (gráfico mensal). Padrões de lateralização.

Figura 1 – Dólar Futuro (gráfico mensal). Padrões de lateralização.

 

 

DÓLAR FUTURO – GRÁFICO MENSAL (parte 2)
  • O mercado está aproximando-se de uma área de forte resistência em 3.500 que é compreendida por: resistência de Fibo de cinco oitavos de toda a série histórica, R1Q, R3A, além de ser número redondo (resistência psicológica).
  • Se essa região for atingida espera-se que o mercado respeite-a fazendo algum movimento de baixa ou pelo menos lateralização como discutido na Figura 1.
  • Não está mostrado no gráfico mas vale a pena destacar que em toda a sua série histórica o dólar futuro atingiu R3A apenas um única vez. Isso aconteceu apenas em 2008 no auge da chamada “crise” financeira internacional. Naquela ocasião, após testar R3A por três barras mensais consecutivas o mercado fez um importante movimento de baixa.
Figura 2 – Dólar Futuro (gráfico mensal). Área de resistência.

Figura 2 – Dólar Futuro (gráfico mensal). Área de resistência.

 

 

DÓLAR PTAX – GRÁFICO MENSAL
  • Na Figura 2 vimos a resistência de Fibo de cinco oitavos referente a toda a série histórica dos contratos de dólar futuro. O ponto de reação utilizado para traçar o Fibo foi em janeiro/2013 pois é o topo da série histórica dos contratos de dólar futuro na BM&F. Porém se considerarmos o ativo base referente ao contrato futuro, que é o dólar comercial, podemos ver que janeiro/2013 não foi o topo do mercado e que o topo foi em outubro/2012. Podemos perceber isso ao vermos o gráfico mensal do dólar Ptax visto que ele possui uma série histórica muito maior.
  • E por que é importante mencionar isso? É importante pois a série histórica dos contratos futuros da BM&F começam abaixo do topo real do dólar comercial e sendo assim a resistência real de cinco oitavos fica um pouco mais acima do que foi mostrado na Figura 2. Não temos como precisar exatamente onde é essa resistência pois não temos dados históricos de contratos futuros de outubro/2012, e o dólar Ptax possui valores diferentes do dólar futuro e portanto não pode ser utilizado de maneira correspondente. Mas temos que ter em mente que a resistência de Fibo de cinco oitavos é um pouco mais acima para o dólar futuro.
  • Isso não muda o fato da região de 3.500 ser uma importante área de resistência como mencionado na Figura 2.
  • Na figura do dólar Ptax mostrada abaixo podemos ver tanto as resistências de cinco oitavos como também a de 78,6%. Novamente lembrando, esses valores não podem ser usados de maneira correspondente no dólar futuro.
Figura 3 – Dólar Ptax (gráfico mensal). Resistências de Fibo.

Figura 3 – Dólar Ptax (gráfico mensal). Resistências de Fibo.

 

 

DÓLAR FUTURO – GRÁFICO SEMANAL (parte 1)
  • No gráfico semanal podemos ver com mais detalhes a região de forte resistência mostrada na Figura 2.
  • Perceba que o último movimento de baixa do semanal apresenta sua extensão de 1.272 na mesma região de 3.500, o que adiciona ainda mais resistência a essa zona.
  • A extensão de 1.618 desse movimento fica um pouco mais acima, na área de 3.600. Considerando o que foi discutido na Figura 2 sobre a resistência de cinco oitavos, pode ser que ela encontre-se nas proximidades dessa área de 3.600.
  • Verifica-se portanto que a área de 3.500 – 3.600 será uma região de forte resistência para o mercado.
  • Isso abre espaço para que o mercado faça algum padrão de reversão, como uma borboleta ou um ombro cabeça ombro.
  • Caso o mercado faça um movimento de baixa ainda maior em forma de ABCD no semanal os valores dessas extensões serão alterados.

 

Figura 4 – Dólar Futuro (gráfico semanal). Área de resistência.

Figura 4 – Dólar Futuro (gráfico semanal). Área de resistência.

 

 

DÓLAR FUTURO – GRÁFICO SEMANAL (parte 2)
  • Podemos ver onde o mercado encontrou suporte. Foi exatamente na primeira área K que está compreendida entre 2.900 – 2.850. Nessa área também está R1A que foi testado pelo lado oposto, tornando-se suporte. Ao tocar nessa região o mercado deixou sombra e fez um padrão envolvente, que é um padrão de reversão de velas japonesas.
  • Espera-se portanto que aconteça algum movimento de alta em respeito a essa zona de importante suporte.
  • Caso o mercado continue caindo teremos um suporte muito importante na área de 2.650 – 2.600. Essa região compreende a segunda área K, S1Q e o topo prévio (não mostrado no gráfico). O mercado pode alcançá-la em movimento ABCD.
Figura 5 – Dólar Futuro (gráfico semanal). Suportes.

Figura 5 – Dólar Futuro (gráfico semanal). Suportes.

 

 

DÓLAR FUTURO – CONCLUSÃO DO LONGO PRAZO
  • O mercado pode ficar lateralizado por um tempo considerável. Durante uma possível lateralização é provável que aconteça um novo topo e até mesmo que seja produzido algum padrão de reversão. Haverá resistência importante na área de 3.500 – 3.600 e caso essa região seja atingida espera-se que aconteça algum movimento de baixa.
  • Um rompimento acima da área de 3.500 – 3.600 indicaria que o o mercado possui fortes intenções de alta e que provavelmente vai continuar subindo no longo prazo.
  • Ainda é cedo para dizer se o mercado encontra-se próximo a algum topo de longo prazo.
  • Caso aconteça uma correção maior com movimento de baixa em forma de ABCD o mercado terá suporte importante na área de 2.650 – 2600. A perda dessa região abriria espaço para um movimento de baixa muito maior.

 

 

Para saber se essa análise permanece válida na data atual consulte o nosso Quadro de Análises Válidas.

Consulte informações sobre o Dólar Futuro e outros contratos futuros na página oficial da BM&FBovespa.

 

Compartilhe essa postagem:

Facebooktwittergoogle_plusredditlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + dezenove =