Índice Futuro: Análise do Médio Prazo 06/07/15

ÍNDICE FUTURO – GRÁFICO DIÁRIO (parte 1)
  • Em nossa última análise do médio prazo falamos a respeito da possibilidade do índice futuro fazer algum movimento de alta em ABCD e que se isso acontecesse trataria-se muito provavelmente de uma retração. Também falamos que havia um padrão pegador de stops no gráfico de 180min e que isso poderia provocar uma queda imediata, o que acabou acontecendo.
  • Ainda existe a possibilidade do mercado fazer uma alta em ABCD porém as chances disso acontecer diminuiram. Analisaremos a seguir o motivo disso.
  • Primeiro, o mercado ficou abaixo da área K (não mostrada no gráfico) e isso não é normal para um mercado de alta. Previamente o mercado havia passado abaixo dela mas apenas para testar PA, o que era aceitável. A volta do mercado para baixo desse nível é um sinal baixista.
  • Segundo, tivemos um padrão pegador de stops no dia 30/06/15 que falhou (mostrado pela seta verde). Visto que o mercado fez esse padrão em uma boa área de suporte a falha do mesmo mostra fraqueza no índice futuro.
  • Terceiro, o mercado passou para baixo de PQ e PM, que por sua vez estão ambos muito próximos um do outro. Caso o mercado tivesse intenção de alta essa região deveria ter sido respeitada juntamente com o pegador de stops e com o suporte de cinco oitavos.
  • Quarto, a tendência voltou a ser de baixa.
  • A perda de PA e S1M (em 52.400) confirmaria o sentimento de baixa para o médio prazo.
  • A volta do mercado para cima de PQ e PM na região de 53.700 – 53.900 seria o primeiro sinal de que o mercado tem intenção de alta.
Figura 1 – Índice Futuro (gráfico diário). Sentimento baixista.

Figura 1 – Índice Futuro (gráfico diário). Sentimento baixista.

 

 

ÍNDICE FUTURO – GRÁFICO DIÁRIO (parte 2)
  • Corroborando com o cenário baixista discutido extensivamente na Figura 1 podemos perceber que o mercado passou para baixo da 25 por 5 e depois testou-a, permanecendo abaixo dela. Isso é um sinal baixista.
Figura 2 – Índice Futuro (gráfico diário). 25 por 5.

Figura 2 – Índice Futuro (gráfico diário). 25 por 5.

 

 

ÍNDICE FUTURO – GRÁFICO DIÁRIO (parte 3)
  • Caso o mercado venha a seguir um movimento de baixa pode ser formado o ABCD mostrado na figura abaixo. Seu alvo minoritário em 51.175 é uma concordância com o suporte de cinco oitavos.
  • Nessa mesma região da concordância estarão também uma LTA e S2M, podendo estar também a sobrevenda do diário.
  • Sendo assim, a região de 51.200 a 50.800 tende a ser o próximo alvo do médio prazo em caso de baixa. Essa será uma região de forte suporte para o mercado.
  • O alvo principal do ABCD em 48.600 está além da sobrevenda do diário e portanto fora do escopo da análise atual. Embora seja um alvo possível iremos estar primeiramente atentos à região do alvo minoritário.
Figura 3 – Índice Futuro (gráfico diário).  Região de suporte importante.

Figura 3 – Índice Futuro (gráfico diário). Região de suporte importante.

 

 

ÍNDICE FUTURO – GRÁFICO DIÁRIO (parte 4)
  • Como cenário alternativo ainda existe a possibilidade do mercado fazer uma retração ABCD para cima com alvo em 55.700 – 55.900 como mostrado na figura abaixo.
  • Não podemos deixar de levar em consideração esse cenário.
Figura 4 – Índice Futuro (gráfico diário). Possível retração ABCD.

Figura 4 – Índice Futuro (gráfico diário). Possível retração ABCD.

 

 

ÍNDICE FUTURO – GRÁFICO de 60min (parte 1)
  • O mercado completou um triplo dois de alta na região de 53.000 e isso pode se tornar o gatilho para o início da retração ABCD para cima.
  • O triplo dois desenvolveu-se de forma bem harmônica, com alvo típico e foi acompanhado de divergência de alta no MACD, o que fala a favor de um movimento de alta.
  • No ponto de término do triplo dois houve a formação de um fundo duplo juntamente com um padrão lavar e enxaguar e isso é um sinal altista.
  • A falha do triplo dois de alta na região de 53.000 seria um primeiro sinal de que o mercado irá continuar com o movimento de baixa em direção ao alvo mencionado na Figura 3.
Figura 5 – Índice Futuro (gráfico de 60min). Triplo dois de alta.

Figura 5 – Índice Futuro (gráfico de 60min). Triplo dois de alta.

 

 

ÍNDICE FUTURO – GRÁFICO de 60min (parte 2)
  • A ampla faixa de 53.600 – 54.100 será a principal zona de resistência para o mercado caso aconteça uma alta em resposta ao triplo dois de alta. Essa região contém a área K, PQ, PM e R1S.
  • Perceba que essa faixa produziu grande turbulência no mercado nos últimos dias, havendo dificuldade para ser perdida.
  • Podemos tolerar uma retração até 54.400 sem que o cenário de baixa seja invalidado.
  • Um rompimento sustentado acima de 54.400 invalida o cenário baixista.
Figura 6 – Índice Futuro (gráfico de 60min). Principais resistências.

Figura 6 – Índice Futuro (gráfico de 60min). Principais resistências.

 

 

ÍNDICE FUTURO – GRÁFICO DE INVESTIDORES ESTRANGEIROS
  • A análise desse gráfico evidencia que nos últimos dias não houve dados que sugerissem alguma movimentação futura visto que o interesse em aberto e a posição líquida permaneceram basicamente estáveis. Houve apenas discreta queda de comprados na posição líquida estrangeira.
  • Isso demonstra indecisão dos participantes.
Figura 7 – Índice Futuro (gráfico de investidores estrangeiros).

Figura 7 – Índice Futuro (gráfico de investidores estrangeiros).

 

 

ÍNDICE FUTURO – CONCLUSÃO DO MÉDIO PRAZO
  • O mercado tende cada vez mais a um movimento de baixa. Caso isso aconteça teremos o próximo alvo do médio prazo na região de 51.200 – 50.800.
  • Ainda existe chance do mercado fazer uma retração em ABCD para cima porém a probabilidade disso ocorrer diminuiu.
  • A perda sustentada de 53.000 seria um primeiro sinal indicativo de que o mercado vai continuar um movimento de baixa.
  • A perda sustentada de 52.400 confirmaria o sentimento de baixa no índice futuro.
  • O rompimento sustentado acima de 53.600 – 54.100 seria um primeiro sinal indicativo de que o mercado possui intenção de alta.
  • O rompimento sustentado acima de 54.400 invalida o cenário de baixa.
  • Tecnicamente falando essa seria a visão atual do índice futuro, porém fatores fundamentalistas podem mudar drasticamente o movimento do mercado nos próximos dias. Estamos falando do referendo na Grécia que acontecerá em 05/07/15, fato que pode trazer consequências imprevisíveis para a economia mundial. Diferentemente do que tem sido exposto na mídia convencional isso pode afetar o mercado brasileiro de forma importante, produzindo grande volatilidade e desfazendo completamente a presente análise.

 

 

Para saber se essa análise permanece válida na data atual consulte o nosso Quadro de Análises Válidas.

Consulte informações sobre o Índice Futuro e outros contratos futuros na página oficial da BM&FBovespa.

 

Compartilhe essa postagem:

Facebooktwitterredditlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 19 =