Índice Futuro: Análise do Médio Prazo 21/09/15

ÍNDICE FUTURO – GRÁFICO DIÁRIO (parte 1)
  • O índice futuro atingiu uma importante região de resistência em 48.700 – 49.800. Essa resistência é forte pois é compreendida pela aárea K de resistência, PQ e LTA, além de ser uma concordância entre COP e a área K.
  • Portanto, tecnicamente falando, já que essa área de resistência é muito forte por compreender importantes estruturas era esperado que o mercado respeitasse essa região e foi exatamente o que aconteceu.
  • Qualquer movimento de alta até a região de 52.500 – 53.000 será considerado como uma retração absolutamente normal dentro uma movimentação de baixa de longo prazo. Essa região compreende a resistência de cinco oitavos e PA. Lembrando que o mercado apresenta um grande potencial de atingir a área de 39.500 conforme mencionamos na última análise do longo prazo.
Figura 1 – Índice Futuro (gráfico diário). Região de resistência.

Figura 1 – Índice Futuro (gráfico diário). Região de resistência.

 

 

ÍNDICE FUTURO – GRÁFICO DIÁRIO (parte 2)
  • A grande questão a ser respondida agora é se o mercado vai atingir o alvo principal do ABCD ou não. Ou seja, se a retração já terminou e o mercado vai reiniciar o movimento de baixa ou se ira prosseguir com alta no médio prazo até pelo menos o alvo principal do ABCD.
  • Como o mercado atingiu a sobrevenda no semanal conforme vimos na última análise do longo prazo seria natural o mercado atingir a sobrecompra do diário. Isso é importante de ser observado.
  • Veja que o alvo principal do ABCD em 51.100 está justamente na sobrecompra do diário.
  • No momento ainda não há elementos gráficos suficientes que nos permitam responder a essa pergunta.
Figura 2 – Índice Futuro (gráfico diário). ABCD.

Figura 2 – Índice Futuro (gráfico diário). ABCD.

 

 

ÍNDICE FUTURO – GRÁFICO DIÁRIO (parte 3)
  • Porém existem alguns níveis a serem observados que nos ajudarão a entender o que pode acontecer no mercado.
  • O primeiro é a região de 47.150 – 47.000 que é compreendida pela área K de suporte e PM. Para uma perspectiva de alta no médio prazo, e portanto para uma continuação da alta até  o alvo principal do ABCD, o bom seria que essa área fosse respeitada. A perda dessa região seria um primeiro sinal de alerta indicativo de que o mercado está perdendo força e não seria bom para a continuação da alta até o alvo principal do ABCD. O mercado alcançou esta área de forma muito rápida e forte, o que não é muito bom para uma perspectiva de alta. De qualquer forma, devemos esperar o comportamento do mercado nessa área nos próximos dias. Se for respeitada fala a favor de que o mercado pode buscar pelo menos o topo prévio e talvez o alvo principal do ABCD.
  • Mesmo se essa área de 47.150 – 47.000 for perdida a possibilidade de alta no médio prazo e continuação da alta até o alvo principal do ABCD não está totalmente eliminada pois ainda existe um segundo nível a ser observado que é o de 46.000 – 45.500, compreendido pelo suporte de cinco oitavos e S1S. A perda dessa região seria um sinal indicativo de que o mercado está retomando o seu movimento de baixa, movimento esse já discutido na análise do longo prazo. Ao mesmo tempo a perda dessa região destruiria o ABCD.
Figura 3 – Índice Futuro (gráfico diário). Regiões de suporte.

Figura 3 – Índice Futuro (gráfico diário). Regiões de suporte.

 

 

ÍNDICE FUTURO – GRÁFICO DIÁRIO (parte 4)
  • O mercado pode estar formando uma cunha ascendente, um padrão de continuação baixista.
  • Perceba que o padrão permanecerá com boa configuração independentemente do fato de o mercado alcançar ou não o alvo principal do ABCD.
  • A borda inferior da cunha fica muito próximo ao primeiro nível importante de suporte discutido na Figura 3. Portanto a perda da zona de 47.000 não seria um bom sinal para o mercado.
Figura 4 – Índice Futuro (gráfico diário). Cunha ascendente.

Figura 4 – Índice Futuro (gráfico diário). Cunha ascendente.

 

 

ÍNDICE FUTURO – GRÁFICO DE INVESTIDORES ESTRANGEIROS
  • A análise desse gráfico fala a favor de que o movimento de alta que tem acontecido nas últimas semanas realmente seja uma retração dentro de um movimento de baixa mais amplo.
Figura 5 – Índice Futuro (gráfico de investidores estrangeiros).

Figura 5 – Índice Futuro (gráfico de investidores estrangeiros).

 

 

ÍNDICE FUTURO – CONCLUSÃO DO MÉDIO PRAZO
  • O mercado atingiu uma importanze zona de objetivo e possui potencial para continuar subindo até o alvo principal do ABCD. Porém ainda não temos nenhum indicativo claro de que isso ira acontecer. Devemos esperar a reação do mercado nas áreas de suporte mencionadas para entender o caminho que o mercado irá seguir no médio prazo.
  • A perda de 47.350 – 47.000 seria um primeiro sinal de alerta indicativo que o mercado está perdendo força.
  • A perda da área de 46.000 – 45.500 recolocaria o mercado em trajetória de baixa e demonstraria intensa força de baixa no mercado.
  • Qualquer movimento de alta até a zona de 52.500 – 53.000 será considerado como uma retração absolutamente normal dentro de uma movimentação de baixa maior.

 

 

VÍDEO ANÁLISE

 

 

Para saber se essa análise permanece válida na data atual consulte o nosso Quadro de Análises Válidas.

Consulte informações sobre o Índice Futuro e outros contratos futuros na página oficial da BM&FBovespa.

 

Compartilhe essa postagem:

Facebooktwittergoogle_plusredditlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × três =