Índice Futuro: Análise do Médio Prazo 19/01/15

ÍNDICE FUTURO – GRÁFICO DIÁRIO (parte 1)
  • Após alcançar importantes alvos na zona de 46.500 – 45.900 o Índice Futuro encontra-se fazendo um movimento de alta.
  • Caso continue subindo, o mercado encontrará uma zona de resistência extremamente forte em 52.350 – 53.550 compreendida pela concordância em área K, PQ não testado e PA não testado. Nessa mesma área há também existe a possibilidade de ser formada uma borboleta de baixa como veremos a seguir na Figura 2.
  • Sendo assim, qualquer movimento de alta até 52.350 – 53.550 será considerado como retração.
  • O rompimento e sustentação acima de 52.350 – 53.550 seria um sinal de alta para o médio prazo e talvez até mesmo para o longo prazo, podendo ser essa uma zona de divisor de águas.
Figura 1 - Indíce Futuro (diário). Principais resistências.

Figura 1 – Indíce Futuro (diário). Principais resistências.

 

 

ÍNDICE FUTURO – GRÁFICO DIÁRIO (parte 2)
  • Caso o mercado continue subindo teremos a formação de uma borboleta de baixa.
  • Seu alvo de 1.272 é em 52.800 e portanto está compreendido dentro da forte área de resistência discutido na Figura 1.
  • O ponto de invalidação dessa borboleta de baixa é em 47.570.
Figura 2 - Índice Futuro (gráfico diário). Borboleta de baixa.

Figura 2 – Índice Futuro (gráfico diário). Borboleta de baixa.

 

 

ÍNDICE FUTURO – GRÁFICO DE 180min
  • A perda do ponto de invalidação da borboleta de baixa em 47.570 poderia levar a formação de um triplo dois de alta em 46.700 – 46.650.
  • Isso não cancelaria a possibilidade de alta para o médio prazo, retardando-a apenas.
  • Repare que precisamente no ponto de formação desse possível triplo dois de alta temos também uma borboleta de alta, com seu alvo de 1.272 na zona de 46.650.
  • A falha do triplo dois com consequente perda de 46.650 – 46.500 seria um sinal baixista indicando que o mercado pode continuar significativamente a baixa no médio prazo.
Figura 3 - Índice Futuro (gráfico de 180min). Triplo dois de alta.

Figura 3 – Índice Futuro (gráfico de 180min). Triplo dois de alta.

 

 

ÍNDICE FUTURO – GRÁFICO DIÁRIO (parte 3)
  • A falha do triplo dois com consequente perda de 46.650 – 46.500 pode abrir espaço para a formação de uma borboleta de alta.
  • Seu alvo de 1.272 é em 44.100 – 44.000 e coincide com a bordar inferior de um importante canal de alta no diário.
  • Logo abaixo do alvo de 1.272 dessa possível borboleta de alta temos S1Q e S1A em 43.000 – 42.600.
  • Caso o mercado decida-se por baixa, teremos forte suporte na zona de 44.000 a 42.500.
Figura 3 - Índice Futuro (gráfico diário). Borboleta de alta.

Figura 4 – Índice Futuro (gráfico diário). Borboleta de alta.

 

 

ÍNDICE FUTURO – CONCLUSÃO DO MÉDIO PRAZO
  • Qualquer movimento de alta até 52.350 – 53.550 será considerado retração. Essa região tende a ser o provável alvo do médio prazo.
  • O rompimento e sustentação acima de 52.350 – 53.550 seria um sinal de alta para o médio prazo e talvez até mesmo para o longo prazo, podendo ser essa uma zona de divisor de águas.
  • A perda do fundo de 06-Jan-2015 em 47.570 não invalidaria um possível cenário de alta para o médio prazo, retardando-o apenas.
  • A perda de 46.650 – 46.500 seria um sinal baixista indicando que o mercado pode continuar significativamente a baixa no médio prazo.
  • Portanto as áreas mais importantes a serem observadas no médio prazo atualmente são:
    • 46.650 – 46.500
    • 52.350 – 53.350
  • Caso o mercado decida por movimento de baixa teremos forte suporte em 44.000 – 42.500.

 

 

Para saber se essa análise permanece válida na data atual consulte o nosso Quadro de Análises Válidas.

Consulte informações sobre o Índice Futuro e outros contratos futuros na página oficial da BM&FBovespa.

 

Compartilhe essa postagem:

Facebooktwitterredditlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × cinco =