Índice Futuro: Análise do Longo Prazo 09/05/16

ÍNDICE FUTURO – GRÁFICO MENSAL (parte 1)
  • O índice futuro rompeu acima de  todas as resistências que observamos na última análise do longo prazo. Isso ocorreu devido fatores de ordem fundamentalista que provocaram um sentimento de alta muito forte e um movimento de alta explosivo.
  • No momento o mercado encontra-se acessando uma nova região de resistência na área de 54.400 – 56.900, que compreende R1A e a resistência principal de cinco oitavos.
Figura 1 – Ìndice Futuro (gráfico mensal). Região de resistência.

Figura 1 – Ìndice Futuro (gráfico mensal). Região de resistência.

 

 

ÍNDICE FUTURO – GRÁFICO MENSAL (parte 2)
  • Aqui também podemos observar que o mercado encontra-se nas proximidades da sobrecompra do mensal, fato que adiciona mais resistência.
Figura 2 – Ìndice Futuro (gráfico mensal). Sobrecompra.

Figura 2 – Ìndice Futuro (gráfico mensal). Sobrecompra.

 

 

ÍNDICE FUTURO – GRÁFICO MENSAL (parte 3)
  • Devemos lembrar que o mercado ainda encontra-se dentro desse canal de baixa de longo prazo. Enquanto o mercado estiver movimentando-se dentro desse canal a expectativa ainda étecnicamente de baixa, sendo necessário o rompimento acima da borda superior desse canal para confirmar sentimento de alta no longo prazo.
Figura 3 – Ìndice Futuro (gráfico mensal). Canal de baixa.

Figura 3 – Ìndice Futuro (gráfico mensal). Canal de baixa.

 

 

ÍNDICE FUTURO – GRÁFICO SEMANAL (parte 1)
  • No gráfico semanal já surgem os primeiros sinais de que o mercado pode estar revertendo para uma alta de longo prazo.
  • O primeiro deles é o movimento de reversão.
  • O segundo é o rompimento de volatilidade mostrado abaixo.
Figura 4 – Ìndice Futuro (gráfico semanal). Rompimento de volatilidade altista.

Figura 4 – Ìndice Futuro (gráfico semanal). Rompimento de volatilidade altista.

 

 

ÍNDICE FUTURO – GRÁFICO SEMANAL (parte 2)
  • Uma vez que o mercado está em região de resistência do mensal e que tivemos movimento de reversão e rompimento de volatilidade no semanal, o mercado deve fazer algum movimento de baixa antes de continuar subindo. Pelo menos isso é o mais provável do ponto de vista técnico.
  • Podemos ver aqui os principais suportes que o mercado encontrará caso ocorra uma retração.
  • O primeiro suporte fica em 50.200 – 50.100 que é o primeiro suporte de três oitavos.
  • O segundo suporte fica em 49.200 – 48.800, que compreende PQ (que ainda não foi testado), PA (que pode ser retestado pelo lado oposto) e também uma antiga área de resistência K do mensal que vimos na última análise do longo prazo (que também pode se retestada pelo lado oposto visto que era uma forte resistência que foi rompida como se não existisse). Essa tende a ser a principal região a ser observada como suporte em um primeiro momento.
  • O terceiro suporte fica em 47.900 – 46.900 que é a área de suporte K do semanal.
  • Ainda podemos destacar como suporte a área de 43.500 que é o suporte de cinco oitavos de todo o movimento de alta.
  • Para que o mercado mantenha a expectativa de alta no longo prazo é importante que a região de 42.100 não seja perdida, que é a mínima da grande barra de alta do semanal. Esse seria o ponto de invalidação do cenário de alta.
Figura 5 – Ìndice Futuro (gráfico semanal).  Principais suportes.

Figura 5 – Ìndice Futuro (gráfico semanal). Principais suportes.

 

 

ÍNDICE FUTURO – GRÁFICO DE PARTICIPAÇÃO DE INVESTIDORES ESTRANGEIROS
  • O gráfico não mostra aumento de posições compradas por parte dos estrangeiros e isso deixa esse cenário altista fragilizado. De qualquer forma isso não é assim tão mandatório, mas é algo que devemos observar. Caso futuramente a posição estrangeira comprada aumente isso vai ser muito bom para o ponto de vista de uma alta.
Figura 6 – Índice Futuro (gráfico de participação de investidores estrangeiros).

Figura 6 – Índice Futuro (gráfico de participação de investidores estrangeiros).

 

 

ÍNDICE FUTURO – CONCLUSÃO DO LONGO PRAZO
  • O índice futuro está mostrando sinais iniciais de que pode estar havendo uma reversão para alta de longo prazo.
  • No presente momento o mercado encontra-se em uma região de resistência. Isso juntamente com outros fatores fala a favor de que ocorra algum movimento de baixa antes do mercado continuar subindo.
  • Muitos suportes foram mostrados durante a análise, porém o que deve ser mais observado em um momento inicial é o que fica na região de 49.200 – 48.800.
  • O ponto de invalidação do cenário de alta fica na perda da zona de 42.100.

 

 

ÍNDICE FUTURO – VÍDEO ANÁLISE

 

 

Para saber se essa análise permanece válida na data atual consulte o nosso Quadro de Análises Válidas.

Consulte informações sobre o Índice Futuro e outros contratos futuros na página oficial da BM&FBovespa.

 

Compartilhe essa postagem:

Facebooktwittergoogle_plusredditlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − 5 =