Café Futuro: Análise do Longo Prazo 09/05/16

CAFÉ FUTURO – GRÁFICO MENSAL (parte 1)
  • A mesma pergunta feita na última análise do longo prazo do café futuro ainda permanece sem resposta definitiva. Ou seja, precisamos saber qual ABCD o mercado irá seguir: se será o ABCD descendente mostrado na Figura 1 ou o ABCD ascendente mostrado na Figura 2. Essa é a principal questão que precisamos entender para o longo prazo.
  • Independentemente de qual ABCD o mercado siga, podemos perceber que o mercado atingiu um suporte importante na zona de 130,00, que é o alvo minoritário do ABCD da Figura 1 juntamente com o suporte minoritário de sete oitavos. Isso fala a favor de que haverá algum movimento de alta em respeito a essa região. Perceba que o mercado já deixou uma barra de alta no mensal no fechamento do mês de março.

Figura 1 – Café Futuro (gráfico mensal). ABCD descendente e suporte.

Figura 1 – Café Futuro (gráfico mensal). ABCD descendente e suporte.

Figura 2 – Café Futuro (gráfico mensal). ABCD ascendente.

Figura 2 – Café Futuro (gráfico mensal). ABCD ascendente.

 

 

CAFÉ FUTURO – GRÁFICO MENSAL (parte 2)
  • Além do suporte já mencionado na Figura 1 o mercado também encontrou suporte na borda inferior de um possível canal de alta de longo prazo. Isso também fala a favor de que alguma alta ocorra em respeito a essa região atingida.
Figura 3 – Café Futuro (gráfico mensal). Canal de alta.

Figura 3 – Café Futuro (gráfico mensal). Canal de alta.

 

 

CAFÉ FUTURO – GRÁFICO MENSAL (parte 3)
  • Uma vez que o mercado encontrou suporte conforme mostrado nas Figuras 1 e 3, um alvo mínimo possível para um provável movimento de alta seria na região de 172,00, que é resistência de três oitavos de todo o movimento de prévio de baixa.
Figura 4 – Café Futuro (gráfico mensal). Principais resistências.

Figura 4 – Café Futuro (gráfico mensal). Principais resistências.

 

 

CAFÉ FUTURO – GRÁFICO SEMANAL (parte 1)
  • O mercado formou uma cunha descendente, que é um padrão de alta, acompanhada por uma longa divergência de alta no MACD. Perceba que o padrão de reversão foi formado justamente na região de suporte discutida nas Figuras 1 e 3. A cunha já foi rompida para cima.
Figura 5 – Café Futuro (gráfico mensal). Cunha descendente e divergência de alta.

Figura 5 – Café Futuro (gráfico mensal). Cunha descendente e divergência de alta.

 

 

CAFÉ FUTURO – GRÁFICO SEMANAL (parte 2)
  • Houve a formação de um padrão agarrador de stop altista. O alvo mínimo desse padrão fica na máxima marcada pelo círculo azul na região de 162,00.
  • O ponto de invalidação desse padrão fica na perda da mínima em 141,00.
Figura 6 – Café Futuro (gráfico mensal). Agarrador de stop altista.

Figura 6 – Café Futuro (gráfico mensal). Agarrador de stop altista.

 

 

CAFÉ FUTURO – GRÁFICO SEMANAL (parte 3)
  • Uma vez que há expectativa de alta pelo rompimento da cunha descendente e da formação do padrão agarrador de stop altista, além dos suportes vistos no mensal, a maior probabilidade é que o mercado movimente-se na forma do ABCD ascendente mostrado abaixo.
  • O alvo minoritário do ABCD fica na zona de 161,00, sendo muito próximo ao alvo mínimo do padrão agarrador de stop altista na região de 162,00. Essa área de 162,00 também compreende R1Q.
  • Um alvo mais acima seria o alvo principal do ABCD que fica na região de 175,00. Essa área é muito próxima à resistência de três oitavos discutida na Figura 4, na área de 172,00, sendo portanto uma condordância. Essa área de 172,00 também compreende PA, que ainda não foi testado, aumentando mais ainda a chance essa área ser atingida.
Figura 7 – Café Futuro (gráfico mensal). Principais resistências.

Figura 7 – Café Futuro (gráfico mensal). Principais resistências.

 

 

CAFÉ FUTURO – GRÁFICO DE PARTICIPAÇÃO DE INVESTIDORES ESTRANGEIROS
  • A análise desse gráfico evidencia sentimento de alta, embora não seja tão expressivo. Isso corrobora para a movimentação de alta que está sendo sugerida pelo mercado.
Figura 8 – Café Futuro (gráfico de participação de investidores estrangeiros).

Figura 8 – Café Futuro (gráfico de participação de investidores estrangeiros).

 

 

CAFÉ FUTURO – CONCLUSÃO DO LONGO PRAZO
  • O mercado atingiu uma forte região de suporte em 130,00 e iniciou algum movimento de alta. Tudo indica que a direção para o longo prazo seja de alta.
  • Ainda assim, não está afastada a possibilidade do mercado vir a fazer um ABCD descendente com alvos abaixo de 100,00. O caminho de longuíssimo prazo que o mercado vai seguir ainda permanece sem resposta conclusiva, embora os primeiros sinais de que seja seguido o ABCD ascendente comecem a aparecer.
  • O primeiro alvo fica na região de 162,00.
  • O segundo alvo fica na região de 172,00 – 175,00.
  • O ponto de invalidação do cenário de alta fica na perda da região de 130,00.

 

 

CAFÉ FUTURO – VÍDEO ANÁLISE

 

 

Para saber se essa análise permanece válida na data atual consulte o nosso Quadro de Análises Válidas.

Consulte informações sobre o Café Futuro e outros contratos futuros na página oficial da BM&FBovespa.

 

Compartilhe essa postagem:

Facebooktwitterredditlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + 7 =